Araguari Places
por Estado de Minas
 
O Instituto Trata Brasil em parceria com a GO Associados realizou o Ranking do Saneamento que avalia os indicadores de saneamento básico dos 100 maiores municípios do Brasil. O estudo faz uma análise dos indicadores do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) do ano de 2021, publicado pelo Ministério das Cidades e destaca que o tratamento de esgoto é 340% maior nos 20 municípios mais bem colocados do que nos 20 piores do Brasil. 

Com uma diferença de três dígitos entre os melhores e os piores classificados, o ranking evidencia a desigualdade na qualidade de vida entre as grandes cidades do Brasil. Nas 20 primeiras posições, aparecem cidades em que quase a totalidade dos moradores têm acesso a água potável e coleta de esgoto. Já nas 20 últimas, estão os municípios em que três a cada dez moradores não têm acesso à coleta de esgoto
 

A falta de acesso a água potável impacta quase 35 milhões de pessoas, e cerca de 100 milhões de brasileiros não possuem acesso à coleta de esgoto, refletindo em problemas na saúde da população que diariamente sofrem, hospitalizadas por doenças de veiculação hídrica.

Os dados do SNIS apontam que o país ainda tem grandes dificuldades com o tratamento do esgoto, do qual somente 51,20% do volume gerado é tratado – isto é, mais de 5,5 mil piscinas olímpicas de esgoto sem tratamento são despejadas na natureza diariamente.

Luana Siewert Pretto, presidente-Executiva do Instituto Trata Brasil, destaca a necessidade de se prestar atenção à disparidade existente entre os municípios e que o volume de esgoto sem tratamento despejado na natureza também é alarmante.

“Nesta edição do Ranking, é observado que além da necessidade de os municípios alcançarem o acesso pleno do acesso a água potável e atendimento de coleta de esgoto, o tratamento dos esgotos é o indicador que está mais distante da universalização nas cidades, mostrando-se o principal gargalo a ser superado. Imagine o volume de 5,5 mil piscinas olímpicas. Essa é a carga poluente de esgoto não tratado no Brasil despejado irregularmente nos rios, mares e lagos todos os dias (quase 2 milhões de piscinas olímpicas por ano), que corrobora para a degradação do meio ambiente e, principalmente, impacta negativamente a saúde da população”, afirma. 

Mas quais são os 10 piores colocados no Ranking? Confira abaixo:


Ananindeua (PA)Várzea Grande (MT)Maceió (AL)Rio Branco (AC)Belém (PA)São Gonçalo (RJ)Santarém (PA)Porto Velho (RO)Marabá (PA)Macapá (AP)
 

Veja também quais as 10 melhores cidades:

 

 São José do Rio Preto (SP)Santos (SP)Uberlândia (MG)Niterói (RJ)Limeira (SP)Piracicaba (SP)São Paulo (SP)São José dos Pinhais (PR)Franca (SP)Cascavl (PR) 

 


  • Araguari Places

    Interaja! Deixe seu comentário.

    EM ALTA...
  • EVENTOS

    Não há eventos previstos.

  • WP Radio
    WP Radio
    OFFLINE LIVE
    Scroll to Top