Araguari Places
por Estado de Minas

Já há algum tempo, mais precisamente desde meados de 2022, que a disputa pelo comando do tráfico de drogas em Ribeirão das Neves, na Grande BH, vem merecendo atenção especial por parte das polícias Civil e Militar. O número de homicídios é a principal preocupação. A disputa maior estaria centrada no Aglomerado da Mina, que seria o principal ponto de distribuição na região.


A prisão de quatro homens, entre 20 e 30 anos, na madrugada desta segunda-feira (19/6), é tida como uma pista importante para se chegar aos cabeças das gangues.


Os quatro homens haviam saído de uma festa e estava num carro, em alta velocidade, o que chamou a atenção de policiais militares, que perseguiram o veículo e conseguiram interceptá-lo.

Morador em situação de rua é baleado na perna na Região Noroeste de BH

 


Pouco tempo antes dessa prisão, houve uma tentativa de homicídio, em Ribeirão das Neves, onde quatro homens tentaram matar um homem que seria um dos chefes do tráfico no Aglomerado da Mina.


Com eles foram apreendidas três armas, uma pistola .40, e dois revólveres, calibres 32 e 38, sendo que um deles foi encontrado num matagal na rota da fuga dos suspeitos. Essa arma teria sido jogada pela janela do carro. Um dos presos tem passagem pela Polícia Civil, por tráfico de drogas.


Suspeito de homicídios


Na semana passada, na quarta-feira (14/6), um homem, de 25 anos foi encontrado morto no Bairro Céu Azul, na região de Venda Nova em Belo Horizonte.


Segundo a Polícia Militar, o homem era ligado ao tráfico de drogas no aglomerado Mina, Bairro Sônia, em Ribeirão das Neves. Ele teria matado três pessoas no aglomerado, sendo uma das vítimas, chefe do tráfico na região.


Sabe-se, também que a vítima tinha fugido do aglomerado, por estar jurada de morte. A mãe dele contou que seu filho tinha sofrido uma tentativa de homicídio.


Na frente da namorada


Em maio, um homem de 20 anos foi morto a tiros na calçada de sua casa em Ribeirão das Neves. O homem estava com a namorada em casa, no bairro Jardim Colonial, quando um homem a chamou para vender um aparelho celular.


Segundo a Polícia Militar, a vítima devia dinheiro para um traficante da Vila Hortinha. O home assassinado tem passagens pela Polícia por tráfico de drogas e porte ilegal de armas de fogo. De acordo com a perícia, foram, pelo menos, seis disparos, sendo dois na cabeça e quatro no peito.


Na porta de casa


Também no início de maio, um homem, de 20 anos, foi morto a tiros, no bairro Jardim Colonial, em Ribeirão das Neves. Segundo a namorada da vítima, ele estava em casa quando foi chamado na porta de casa, por uma pessoa que dizia querer comprar um celular.


Quando o homem atendeu a porta, foi atingido por seis disparos, quatro no tórax e dois na cabeça. Depois do crime, o suspeito fugiu.


A vítima, ainda segundo sua noiva, devia dinheiro a um traficante. O homem tinha passagens por porte ilegal de arma de fogo.


Ameaças e morte


No final de abril, Leomar Júlio dos Santos, foi morto a tiros em uma padaria de Neves. O crime aconteceu no Distrito Industrial JK. Segundo o irmão da vítima, ele vinha sofrendo ameaças de morte, sendo que há, cerca de dois meses, se mudou da região. A vítima, tinha 44 anos, era envolvido com o tráfico de drogas.


Emboscada


Em março, um homem de 66 anos foi assassinado a tiros, também em Ribeirão das Neves. Sebastião Mateus Peixoto estava no Corsa prata, com dois filhos pequenos, a mulher e um cunhado, quando foi fechado por um Fiesta e uma moto de cor preta.


Os agressores desceram do veículo e um atirou para quebrar o vidro. Em seguida, disparou à queima-roupa contra a vítima. Fugiram em seguida. O relatório da PM diz que a vítima teria passagens por homicídio e tráfico.

 

  • Araguari Places

    Interaja! Deixe seu comentário.

    EM ALTA...
  • EVENTOS

    Não há eventos previstos.

  • WP Radio
    WP Radio
    OFFLINE LIVE
    Scroll to Top