Araguari Places
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) manifestou nesta quinta-feira (15/6) o desejo de fortalecer o movimento sindical e sinalizou possíveis alterações na legislação trabalhista para atender às demandas da categoria. Lula ressaltou que um sindicato fraco não contribui para o desenvolvimento do país.Em entrevista a rádios de Goiás, o presidente mencionou a participação do movimento sindical em uma comissão tripartite formada por governadores, empresários e trabalhadores. O objetivo é estabelecer um novo pacto entre capital e trabalho e criar uma legislação trabalhista condizente com o século 21. Lula prometeu buscar soluções para a construção de uma nova estrutura sindical, mas não entrou em detalhes.Leia: Governo Lula deve enviar projeto de reforma sindical ao Congresso"Espero que os líderes sindicais e empresariais consigam compreender o momento que estamos vivendo", afirmou Lula. Ele destacou a importância de fortalecer o movimento sindical, pois acredita que um sindicato fraco não ajuda em nenhum lugar do mundo. "O sindicato precisa ser forte, participativo e firme na luta. Somente assim os trabalhadores brasileiros serão respeitados", enfatizou.  Lula defendeu a ideia de que um sindicato forte proporciona mais democracia no país, beneficiando não apenas os trabalhadores, mas também a sociedade como um todo. "É necessário acabar com a ideia de que sindicato deve ser pobre e fraco. Quanto mais forte o sindicato, mais democracia existe no país, mais os trabalhadores ganham e mais a sociedade se beneficia do exercício da democracia brasileira", concluiu Lula.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) manifestou nesta quinta-feira (15/6) o desejo de fortalecer o movimento sindical e sinalizou possíveis alterações na legislação trabalhista para atender às demandas da categoria. Lula ressaltou que um sindicato fraco não contribui para o desenvolvimento do país.

Em entrevista a rádios de Goiás, o presidente mencionou a participação do movimento sindical em uma comissão tripartite formada por governadores, empresários e trabalhadores. O objetivo é estabelecer um novo pacto entre capital e trabalho e criar uma legislação trabalhista condizente com o século 21. Lula prometeu buscar soluções para a construção de uma nova estrutura sindical, mas não entrou em detalhes.

Leia: Governo Lula deve enviar projeto de reforma sindical ao Congresso

"Espero que os líderes sindicais e empresariais consigam compreender o momento que estamos vivendo", afirmou Lula. Ele destacou a importância de fortalecer o movimento sindical, pois acredita que um sindicato fraco não ajuda em nenhum lugar do mundo. "O sindicato precisa ser forte, participativo e firme na luta. Somente assim os trabalhadores brasileiros serão respeitados", enfatizou.
 
 

Lula defendeu a ideia de que um sindicato forte proporciona mais democracia no país, beneficiando não apenas os trabalhadores, mas também a sociedade como um todo. "É necessário acabar com a ideia de que sindicato deve ser pobre e fraco. Quanto mais forte o sindicato, mais democracia existe no país, mais os trabalhadores ganham e mais a sociedade se beneficia do exercício da democracia brasileira", concluiu Lula.
  • Araguari Places

    Interaja! Deixe seu comentário.

    EM ALTA...
  • EVENTOS

    Não há eventos previstos.

  • WP Radio
    WP Radio
    OFFLINE LIVE
    Scroll to Top